Belt and suspenders

belt and suspenders, belt and braces

Já escutou a expressão belt and suspenders? Eu nunca tinha escutado. Quem me deu a dica foi outra tradutora.

Mesmo que o Google me diga que existem aproximadamente 15.600 resultados para “cintos e suspensórios”, a não ser que o seu texto seja realmente sobre cintos, suspensórios e outros acessórios masculinos, não traduza “belt and suspenders” de forma literal porque não vai fazer o menor sentido.

Se você pesquisar no Reverso ou no Linguee, não vai encontrar nada de muito útil.


Então, vamos lá entender o que quer dizer essa expressão. Lembre-se que elas não nascem do nada, sempre têm uma história, uma imagem por trás.

Cintos foram feitos para segurar as calças. Suspensórios tinham a mesma função, mas só para homens (porque mulheres não usavam calças naquela época), e hoje em dia são usados mais por estilo do que para realmente segurar as calças.

Conta a Wikipedia (em inglês) que os suspensórios foram criados em 1822 e se tornaram populares porque as calças masculinas da época tinham uma cintura alta que não favorecia o uso de cintos.

Tá explicado, não se usava os dois juntos, ou se usava um cinto, ou suspensórios, não os dois juntos. Estamos chegando lá.

Quando pesquisei por “belts and suspenders“, o primeiríssimo resultado da lista foi o Wiktionary que explica:

Redundant systems, affording mutual backup in the event of one failing.

Sistemas redundantes! Faz todo o sentido! Se algum dos dois falhar, o outro continua funcionando. É essa a imagem por trás da expressão.

Os ingleses chamam suspensórios de “braces” e usam a expressão “belt and braces” com o mesmo sentido.

De acordo com este site, a expressão apareceu impressa pela primeira vez em 1935 com a frase “A pessimist wears both belt and suspenders”.

Essa expressão é mais utilizada na área de negócios, principalmente relacionada a empréstimos e a Investopedia dá uma boa definição. Afinal, quando se faz um empréstimo, é bom ter garantias, mais de uma, por via das dúvidas.

E como traduzimos para o português?

A melhor sugestão, dada pela amiga tradutora, é “seguro morreu de velho“.

Dependendo do contexto e do nível de formalidade do texto, outras opções menos coloridas seriam “por precaução” ou “por via das dúvidas“.